Uma Jornada à Noruega 2/3

Eu sempre duvidei da minha capacidade de viajar sozinha. Acredito que essa dúvida venha de algumas relações onde as pessoas fizeram com que eu me sentisse incapaz, pequena, menos e que as minhas decisões e minha opções eram menos do que as dessas pessoas. Acontece que depois de viajar, conhecer gente fazendo as viagens mais diversas possíveis e pensar bastante sobre tudo isso enquanto caminhava por aí (nas fotos desse post, na cidade maravilhosa de Estocolmo, Suécia) eu cheguei a conclusão e abracei essa conclusão com toda a força possível, que não existe um tipo certo/melhor de viagem.

dsc06927

 

Não é melhor/pior/mais cool/ mais brega viajar de avião, ônibus, trem, carro, carona, bicicleta, etc. Durante tanto tempo eu deixei as opiniões de outras pessoas me afetarem que só porque eu não toparia uma viagem de carona por aí, eu não era legal suficiente. Eu não era divertida, alternativa o suficiente para esse mundo bizarro que vivemos atualmente. Foi um momento de libertação tão grande, quando eu finalmente consegui me livrar de todas as vozes e todas essas ideias sem sentido e pensar que: no fundo, não importa como eu chego nos lugares e sim que eu estou chegando neles.

Eu não posso ficar estagnada porque viajar de avião é careta se é um avião que vai me levar da forma mais barata/rápida/fácil para os lugares que eu quero ir. Como eu também vou passar dez horas em um ônibus – que seja minimamente confortável e seguro – para chegar em outros.

dsc06876

Parece muito simples. O processo de libertação dessas ideias. Mas acho que depois de ter gente que tu considerou tanto por tanto tempo te dizer tantas coisas que machucam, esses machucados levam um tempo para cicatrizar. E depois leva um tempo maior ainda para a cicatriz ficar pequenininha, quase invisível. Escandinávia me proporcionou essa libertação. De me encontrar novamente com quem eu sou, quem eu sei que eu sou e quem eu amo ser. Sem influências, opiniões e pitacos de ninguém. Apenas eu.

Eu cheguei na Escandinávia do meu jeito chato de viajar. E a única coisa que eu conseguia pensar era que chato seria, ficar esperando a aprovação de uma pessoa que tanto não se importa com os sentimentos dos outros. Que atira palavras como balas sem se importar quem atinge.

dsc06865

Eu vou continuar conhecendo o mundo desse meio jeito sem graça. Chato. Tedioso. Brega. O mundo é maravilhoso demais para eu me importar com detalhes e para eu me importar ser humanos que não se importam com nada. E eu espero que os jeitos alternativos, legais, rebeldes e aventurosos aprendam que não existe um jeito certo de ir.

dsc06831

Anúncios

Um pensamento sobre “Uma Jornada à Noruega 2/3

  1. Oi. Muito bonito o texto e ele revela um viés complexo e insustentável da nossa sociedade. Desde pequenos certas questões se impõem.

    Há uma grande pressão por definir regras, valores, por dizer o que é bom e mal, etc. Padrões no geral.

    No entanto, não há a mesma preocupação em como criarmos um ambiente onde estabeleçamos regras de convivência, quais o respeito e a expressão individual.

    O resultado de tanta imposição/constrangimento/intimidação é que no final, os outros são uma parte da nossa consciência, eles não existem por si. Somos sempre responsáveis por nos adequarmos aos requisitos da autoridade que fazemos deles. Eles não tem status de individuo, são a extensão das nossas expectativas.

    Ser, se tornou um grande exercício, quando precisamos antecipar o que os outros esperam — ao invés de cuidarmos das relações.

    A sociedade investe muito pouco no zelo com as pessoas.

    Um trecho de um texto seu me fez ter uma outra concepção sobre essa questão, se você quiser, depois eu cito aqui.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s