Eu estava quebrada

Eu avisei. Eu avisei dos meus buracos, das falhas, dos lugares distantes, sujos e obscuros. Você disse que gostava deles. Você disse que não se importava com eles. Você disse que quando se ama uma pessoa, se ama o pacote completo. É interessante que, todos os motivos que foram motivos que você disse que o levaram a gostar de mim no início, um ano depois, foram motivos para o nosso término.  E isso machuca em níveis inexplicáveis. Porque você dizer que gostava de características odiadas, fez com que eu permitisse sua entrada nas estradas nunca antes percorridas. Você sempre disse que gostaria de andar por elas. Sempre disse que estaria lá por mim. Você sempre disse que iria andar comigo por elas quando eu precisasse de companhia. Você disse. Eu avisei dos buracos. Avisei das falhas no caminho. Avisei tudinho. Quando você teve sua chance, você pulou fora. Porque ninguém quer pessoas quebradas. Ninguém quer estradas com buracos, falhas, escuridão e silêncio. Você quer pessoas super legais. E na superfície, eu era. Eu sou. E por mais que eu avisasse sobre o que se encontrava embaixo e por mais que você achasse que conseguisse lidar, você não conseguiu, não quis, não sei. Você não quis o pacote completo. Você não quis uma pessoa quebrada. E eu estava quebrada.

Não permanentemente. Mas você não quis esperar. E eu não posso culpar. Mas eu gostaria de dizer que dói um pouco ver você distribuindo amor por aí. Porque eu não consigo. Assim. Desse jeito. Eu não quero. Assim. Desse jeito.Eu
quero alguém que entenda que eu tenho falhas e buracos e partes mal encaixadas e que às vezes dá erro. Mas é temporário.

Anúncios

Um pensamento sobre “Eu estava quebrada

  1. Os relacionamentos geralmente se pautam por uma expectativa positiva. Não se esperam dificuldades, faltas e silêncios (não falo de meras negatividades, mas como interpretações que podem ocorrer). Percepções que podem acontecer.

    A maior parte das relações — começando por nós mesmos, conosco –, são complicadas. Quando se trata de pessoas, não faltam incertezas. Só que muitas vezes não estamos cientes delas, nem do que fazer e desistir se coloca como obvio.

    Se relacionar antes de tudo, é resistir de diversas formas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s